Hélio Engholm Jr

Especializado em Engenharia de Software

Introdução

Assim como no mundo real podemos ter e implementar em nossos sistemas o relacionamento entre os objetos representados e implementados nos mesmos. Por exemplo, o objeto conta de restaurante é composto por objetos itens de consumo, sendo cada item de consumo é a representação de um objeto consumível no restaurante, associado a uma quantidade de consumo.

Em uma modelagem de sistema de recursos humanos, o objeto analista é_um objeto pessoa, enquanto o objeto cliente bancário pode ser visto como sendo um conjunto de objetos conta corrente, seguro, financiamento e empréstimo bancário.

Para representar o relacionamento entre objetos de nossos sistemas, o paradigma sugere relacionamentos tais como Associação, Agregação, Vínculo, Generalização e Especialização

Associação

Uma associação descreve um conjunto de vínculos (relacionamentos) entre dois ou mais objetos, sendo que ela pode ter atributos e serviços.

Basicamente, uma dependência entre dois ou mais objetos descreve uma associação.

Na figura 1 apresenta-se o relacionamento entre um cliente e objetos do tipo pedido.

Associacao

Figura 1 – Relacionamento objetos cliente e pedido.

associacao

 

 

 

Agregação

É outro mecanismo do Paradigma Orientado a Objetos que considera a possibilidade de objetos serem compostos por outros objetos, e.g., o objeto Carro é composto por centenas de outros objetos, tais como, Radio, Ar condicionado e GPS, cada qual com suas propriedades, comportamentos e serviços.

Neste exemplo, todos os objetos mencionados que compõem o Carro, existem quando não associados a este sendo que este não deixa de ser identificado como carro se um destes objetos não estiver presente, veja figura 2.

 

 

agregacao

 

 

 

 

Figura 2 – Agregação.

Composição

Este é um tipo de associação mais forte entre objetos, permitindo construir objetos complexos a partir de objetos simples.

Semelhante ao relacionamento do tipo Agregação, neste caso os objetos parte podem pertencer apenas ao objeto-todo.

O objeto-todo vive e morre com suas partes, acontecendo remoção em cascata.

Na figura 3, temos um exemplo onde o objeto Conta de um estabelecimento de comércio que não pode existir sem estar associado a pelo menos um objeto da classe ItemdaConta.


composicao

 

 

 

 

 

 

Figura 3 – Composição.

PARA COMPRAR O LIVRO, CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO:

Livro Análise e Design

Link Novatec: http://www.novatec.com.br/livros/analise-design/

Link Livraria Cultura:

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=42129370

Livraria Saraiva: 

http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/4912029




+ Artigos