Hélio Engholm Jr

Especializado em Engenharia de Software

Figura 1.1 – Diagrama de Casos de Uso de um sistema de restauranteO desenvolvimento de sistemas está sempre associado à resolução de uma situação real através de um programa de computador.

Neste sentido, a tarefa de representar um fato real torna-se um trabalho extremamente oneroso e complexo, caso se deseje fazê-lo considerando todos os detalhes do mundo real.

A modelagem nada mais é do que a representação de situações reais, através de modelos simplificados que quando utilizados trazem resultados eficazes no desenvolvimento do produto final do projeto. Estes modelos simplificados devem nos mostrar o sistema de vários pontos de vista diferentes, assim como uma obra de arquitetura possui várias vistas quando projetada.

No processo de modelagem, os profissionais utilizam apenas as características do processo real que são de fato relevantes ao problema, ignorando todos os outros a fim de deixá-lo o mais simples possível, sem complicá-lo com fatos desnecessários ao problema que deve ser resolvido. Deste modo, o processo de modelagem sempre gera uma visão simplificada dos problemas.

Através da modelagem, objetiva-se gerar um modelo simplificado e eficiente que representa o problema real que o sistema deverá resolver. Este modelo deverá servir de base para o desenvolvimento do produto final.

Por exemplo, em um projeto de um sistema bancário podemos concluir que uma série de informações dos clientes são irrelevantes para o problema sendo resolvido pelo sistema a ser desenvolvido como, por exemplo, o mapeamento genético dos clientes. Uma análise rápida indica que este mapeamento não agrega absolutamente nada às necessidades de negócio de nosso cliente sendo analisadas no momento. Deste modo, em nosso sistema e nos dados por ele armazenados, em momento algum será considerado este mapeamento sendo desconsiderado em nosso sistema. Da mesma forma, nosso desenvolvimento vai desconsiderar também ações dos clientes irrelevantes ao problema sendo resolvido, como as ações de andar ou falar. Dentre as características de nossos clientes relevantes ao sistema a ser desenvolvido, iremos considerar por exemplo que eles podem realizar as ações de se identificar no sistema através de uma senha, depositar, sacar e realizar transferências monetárias, além de aplicações financeiras. Desta maneira, nosso modelo de cliente será uma visão muito simplificado do mesmo desconsiderando todas as propriedades ou ações que ele pode executar que não influenciam a solução em desenvolvimento.

Considere o modelo como parte da especificação do que deverá ser desenvolvido, mostrando todas as características do produto final que agregam valor ao mesmo. De fato, a modelagem aparece em várias disciplinas das áreas de conhecimento humana e é utilizada por toda a indústria. Lembre-se por exemplo da física quando estudamos o modelo de movimento retilíneo uniforme. Este tipo de movimento somente existe se criado artificialmente pelo ser humano, mas pode trazer resultados satisfatórios em algumas situações específicas sendo tratadas.

Aprenda técnicas de modelagem de software orientados a objetos no livro:

Livro Análise e Design

Link Novatec: http://www.novatec.com.br/livros/analise-design/

Link Livraria Cultura:

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=42129370

Livraria Saraiva: 

http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/4912029




+ Artigos